Coordination between understanding Historic Buildings and BIM Modelling

O artigo apresenta uma experiência de transposição do levantamento arquitectónico de património para ferramentas integradas de parametrização e modelação tridimensional BIM – Building Information Modelling. Desenvolve uma sistematização que permite orientar a recolha de dados para esse fim desde a fase inicial do levantamento.

Define o levantamento arquitectónico como um processo activo de selecção e juízo de valor, em que algumas das particularidades facilmente se perdem na limitadora representação bidimensional:

Measured survey of historic buildings not only includes suitable measuring and representing technology and effective management,but also experience, cognition and evaluation of historic buildings in science, humanities, technology and art.

Assim, o desafio é estabelecer uma metodologia de recolha de dados baseada na lógica tectónica do edifício, relacionando as partes construtivas com o todo espacial. A metodologia é designada “structure-and-type method” e baseia-se em diagramas estruturais e tipológicos:

diagrama estrutural

organiza informação hierarquicamente a informação das partes construtivas, reflectindo a estrutura, articulação e relação espacial entre elas; corresponde à distribuição dos elementos específicos, distribuídos pelas partes do edifício (1º piso, 2º piso, cobertura…)

diagrama tipológico

omite as relações espaciais, correspondendo à matriz tipológica do edifício; é a sumarização dos elementos genéricos que constituem o edifício

Por exemplo, um determinado tipo de porta que se repete em todos os pisos aparece diversas vezes no diagrama estrutural, ocupando a posição na sequência correspondente, no entanto só aparecerá no diagrama tipológico uma única vez (já que é repetida).

A metodologia é assim constituída pelas componentes/partes do edifício (base, corpo, cobertura) e pelos elementos construtivos (correspondentes a famílias BIM) – pavimento, parede, viga, tecto, escada, janela, pilar, etc. -, que podem ainda ser subdivididos em tipos – pilar rectangular, pilar redondo…

O diagrama estrutural mapeia os elementos no espaço, enquanto que o diagrama tipológico traduz a diversidade de elementos no todo do edifício. O primeiro é mais útil na fase de levantamento, recolhendo informação passo-a-passo. Essa informação é depois sistematizada no diagrama tipológico, elencando as famílias e elementos a modelar em BIM. O workflow do processo é o seguinte:

  1. desenvolvimento do diagrama estrutural através da observação, análise e desenho
  2. fusão do diagrama estrutural no diagrama tipológico
  3. medição detalhada de cada “tipo” com base nos dois diagramas
  4. preparação do “family plan” para Revit, estabelecendo os elementos a modelar e informação a integrar
  5. investigação preliminar e modelação BIM

Em suma, o artigo é interessante pela abordagem exploratória que permite estabelecer um sistema de análise do edifício optimizado para a estrutura do software BIM Revit. Deverá ser tida em consideração desde os primeiros levantamentos arquitectónicos e também na fase de caracterização tipo-morfológica.

 

Li, K; Li, S.J; Liu, Y.; Wang, W.; Wu, C. (2015) Coordination between understanding Historic Buildings and BIM Modelling: A 3D-output oriented and typological data capture method. in International Archives of the Photogrammetry, Remote Sensing & Spatial Information Sciences . Vol. 40 Issue 5/W7, p283-288. 6p. Germany: ISPRS

Leave a Reply

Your email address will not be published.