5º Encontro de Arquitectura Tradicional e Sustentabilidade

Pelo quinto ano consecutivo a associação Palombar organizou o seu encontro de Arquitectura Tradicional e Sustentabilidade, na aldeia de Uva – na fronteira entre os concelhos de Vimioso e Miranda do Douro. O encontro reuniu intervenientes internacionais, vindos de Portugal, Espanha, França ou mesmo América Latina e contou ainda com a participação dos voluntários dos campos de trabalho voluntário de reabilitação dos pombais tradicionais.
Muito poderia ser dito acerca do excelente trabalho que a Palombar tem vindo a desenvolver na dinamização desta região interior, fortemente atingida pelo despovoamento. E também sobre o sucesso desta iniciativa que juntou a população local com os profissionais e investigadores, abrindo novos horizontes a uns e a outros. Uma iniciativa em tudo louvável, não só pela sua intenção, mas também pelo sucesso da sua concretização, que demonstram que esta associação está activa, dinâmica e com as prioridades bem definidas.
Apesar do interesse de todas as apresentações, das conversas informais e da rede de contactos estabelecida, destacam-se aqui alguns aspectos que se consideram mais pertinentes no âmbito desta investigação.

Artes de la Cal

O Encontro iniciou um workshop prático de rebocos de cal, dirigido pelo artesão Luís Prieto. Apesar da curta duração deste workshop foi possível conhecer algumas receitas de argamassas, soluções de acabamento, técnicas de aplicação e condicionantes a ter em conta na intervenção (custos, tempos, rendimentos). Nada supera a aprendizagem adquirida pela experiência, mas a publicação Artes de la Cal reúne informação muito útil para apoiar a prática de projecto – desde informação histórica a condicionantes normativas, passando por instruções técnicas e metodológicas.

WikiPedra

A Fundació El Solà, da Catalunha, apresentou o trabalho que tem vindo a desenvolver na conservação do património de pedra seca. Para além da participação na candidatura desta técnica a Património Imaterial da Humanidade, destaca-se a colaboração com o Observatório de Paisagem da Catalunha no desenvolvimento de uma plataforma online para o mapeamento e inventariação das construções em pedra seca daquela região. A Wikipedra, com pouco mais de 5 anos de existência, já reúne informação acerca de mais de 13 000 construções, contribuindo assim para a disseminação do conhecimento e para a preservação do património colectivo.

Bioconstrupedia

A Bioconstrupedia é uma enciclopédia colaborativa de bioconstrução, que visa reunir conhecimento contemporâneo e antigo acerca das técnicas de construção com materiais naturais. Esta iniciativa da Associación Espiga, da Galiza, complementa um outro projecto da mesma associação: a base de dados de soluções construtivas. Esta base de dados prevê a criação de fichas técnicas para as soluções bioconstrutivas (técnicas de construção em palha, em terra, em madeira…), incluindo detalhes gráficos, descrição das vantagens bioclimáticas, dados térmicos, acústicos e de consumos energéticos, pegada de carbono, normativas existentes e preço/m2. Apesar de ainda estar numa fase inicial, demonstra a importância de dotar os técnicos da informação necessária à tomada de decisão.

 

Este Encontro foi uma óptima experiência para conhecer e mapear os desafios e oportunidades dos processos de reabilitação de arquitectura tradicional, demonstrando que há cada vez mais profissionais e associações empenhados na preservação e divulgação das técnicas tradicionais como parte de uma arquitectura mais sustentável. A repetir.

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.